5 de mai de 2012

Rockstar - Capítulo LXXXI


Os dois carros desceram a rampa da garagem e enquanto os três seguranças que trabalhavam com Moreira subiam com as malas, pelo elevador de serviço, Clara subia com seu marido, seu melhor amigo e Moreira pelo elevador social.

O mesmo elevador que ela usava todos os dias para subir e descer, onde aproveitava o espelho para checar se tudo estava de acordo; agora refletia sua nova situação e ela estranhou a imagem que viu; diante de seus olhos uma mulher muito mais bonita e mais segura, do que ela se lembrava de ter sido até então.

- O que foi amor? - Jack perguntou ao perceber algumas lágrimas silenciosas correndo pelos olhos de sua esposa.

- Nada, querido... bobagem.. - disse secando os olhos.

- Está com fome?

- Um pouquinho... Mas já vamos almoçar, amor...

Jonas abriu a porta do apartamento e Jack fez questão de entrar carregando Clara no colo, deixando-a completamente sem graça.

- Amor...

- É nossa casa também... eu preciso carregar minha noiva no colo...

- Não se preocupa, Clara... seu marido segue as tradições... só isso... - sorriu Jonas. - Eu acho bonitinho...

Os seguranças entraram com a bagagem pela porta da cozinha, carregaram as malas até o quarto e depois sentaram-se nos sofás da sala, enquanto Clara, Jack e Jonas reuniam-se com Moreira na mesa da sala de jantar.

- Então, como vai funcionar isso? - perguntou Jack. - Vocês estarão sempre por perto?

- Não... - respondeu Moreira. - O senhor Jonas nos pediu para ficarmos de sobreaviso. Ele nos passou sua agenda de compromissos e até agora sabemos que os senhores irão jantar hoje na casa dos pais da senhora Noble e na sexta-feira, jantarão em uma pizzaria da cidade, está correto isso?

- Sim... - disse Clara. - Por enquanto são os compromissos que teremos por aqui que são mais importantes. Mas estamos de férias... embora saibamos que não é aconselhável frequentar lugares públicos, eu e meu marido faremos alguns passeios pela cidade. Iremos ao Ibirapuera, ao Masp,  com certeza e  no mínimo, caminharemos um pouco aqui nas proximidades do meu apartamento... Não viemos para cá para ficarmos presos aqui dentro...

- Eu não aconselho os senhores irem a locais públicos fechados, como o museu, ou shopping centers... além de lotados, estes lugares sempre têm uma maior possibilidade de reconhecimento. O senhor Jagger, por exemplo, usa sempre disfarces para andar pela cidade...

- Nós sabemos... - sorriu Clara. - Estivemos com ele recentemente em Paris e caminhamos por áreas lotadas de turistas tranquilamente e lá, os seguranças do Mick nos acompanhavam de uma certa distância...

- Podemos fazer isso, então... estaremos a alguma distância para ajudá-los caso alguém os reconheça mesmo com os disfarces.

- A senhora Noble aqui é mais popular do que o senhor Noble. - disse Jonas. - Teremos que caprichar com você, querida...

- Acho que uma peruca e óculos de grau farão o truque, Jonas... Menos é mais, lembra...  Cabelos escuros, ninguém espera me ver de cabelos escuros...

- O senhor pode providenciar esta peruca, senhor Jonas? - perguntou Moreira. - E os óculos?

- Claro... hoje mesmo posso comprar uma peruca de cabelos pretos e um daqueles óculos de leitura que são vendidos em farmácia...

- Pretos não, Jonas... castanhos escuros... cabelos pretos ficariam muito artificiais com meu tom de pele e acabariam chamando atenção...

- Cabelos longos e bem lisos, Jonas... - sorriu Jack, acariciando os cabelos de Clara. - Para mim, nada disso é necessário... Minha esposa prende meu cabelo no alto da cabeça e coloco um boné... ninguém consegue associar minha imagem com cabelos curtos e pronto... estou invisível...

- Bem... então estamos acertados... o senhor Jonas traz os acessórios e faltou apenas dizer que eu servirei também como motorista dos senhores durante esta temporada e podem contar conosco sempre que precisarem ir a qualquer lugar... - disse Moreira fechando seu notebook e levantando-se.

- Vocês ficam para almoçar conosco? - perguntou Clara.

- Não, senhora Noble... - sorriu Moreira. - Agradecemos o convite, mas hoje só retornaremos no final do dia para levar-los ao jantar na casa de seus pais. Para este compromisso, eu acredito que não sejam necessários os disfarces... mas pelo sim, pelo não, eu os usaria... não sabemos o que podemos encontrar no caminho e os senhores sabem que todo cuidado é pouco...

- Ok, Moreira... usaremos os disfarces então...

- Bem... boa tarde para os senhores... ligamos depois para combinar com o senhor Jonas os horários... Sejam bem vindos a São Paulo... esperamos que os senhores tenham excelentes férias aqui...

- Obrigada Moreira... - sorriu Clara, enquanto acompanhava os seguranças até o elevador.

- Bem... tudo resolvido... vamos almoçar, Menininha?

- Vamos, querido... você deve estar morrendo de fome, não está?

- Estou sim... amor...

- Jonas, me ajuda aqui com os folhetos... o que vocês preferem? Italiana, chinesa, japonesa, vegetariana, fast-food? Tenho uma porção de menus aqui na gaveta...

- Ah, querida... lembra daquela lasanha que costumávamos comer às vezes? - perguntou Jonas. - Aquilo é uma delícia e eles entregam bem rápido...

- É mesmo! - sorriu Clara. - Você vai adorar, Jack...

- Ótimo!

Clara ligou para o restaurante e pediu uma salada para compensar os excessos da lasanha, uma garrafa de vinho e também um sorvete de sobremesa. Os três prepararam a mesa para o almoço enquanto esperavam pela entrega.

- Querida... acho que seu celular está tocando... onde ele está?

- Na minha bolsa, no quarto...

- Vou buscar para você... - disse Jack sorrindo. - Trouxe toda a bolsa, amor...

Clara pegou o aparelho e estranhou ao ver  o nome de Mick escrito na tela.

- É o Mick!? - sorriu - O que será que ele quer?

- Transar com você... - disse Jack andando para a cozinha com um ar irritado que deixou Clara imediatamente preocupada.

- Oi Mick...

- Olá querida... já chegou em São Paulo?

- Sim, acabamos de chegar e já fizemos uma reunião com o Moreira... obrigada pela indicação...

- Ele é o melhor que você pode achar no Brasil, querida... Eu ainda estou em Barbados trabalhando no estúdio e só te liguei para avisar que o Summers vai me encontrar em Paris na próxima semana. Se você puder comparecer a nossa reunião, eu ficarei muito feliz...

- Que dia será a reunião, Mick?

- No sábado...

- Não posso... meu marido fará uma pequena cirurgia nesse dia, em Londres e eu o acompanharei no hospital...

- Cirurgia? Ele está com algum problema?

- Não... É apenas uma coisa que precisamos fazer... será que não podemos fazer esta reunião no domingo?

- Vou conversar com o Summers e te aviso... Bem, querida... gostaria muito de estar com você hoje... sonhei a noite toda que nos amávamos na praia...

- Por favor, Mick...

- Está bem, querida... vou acertar tudo com o Summers e te ligo mais tarde... beijos...

- Beijos... - Clara desligou o celular e caminhou até a cozinha atrás de Jack, sob o olhar preocupado de Jonas. 

- Jack, querido... o que foi?

- Nada... me desculpa... Ele não nos dá um tempo, amor...

- É só trabalho, querido...  queria marcar uma reunião com o Summers em Paris no sábado...

- Eu tenho a cirurgia marcada...

- Foi o que eu disse... ele ficou de conversar com o Summers para remarcar para domingo...

- Ele não desiste... você vai à reunião... ele vem com aquela conversa dele e ...

- E o que, Jack? Eu te amo... confia um pouco em mim... não vai acontecer nada além de trabalharmos naquele bendito roteiro...

- Desculpa... vem aqui, amor... me perdoa... não posso ficar brigando com você desse jeito... não tem importância... você vai para Paris e eu fico em casa, descansando da cirurgia...

- Me desculpa amor... mas você sabe que é importante...

- Eu sei, querida... eu sei...

Jack tinha parado de falar sobre o assunto, mas ainda existia uma nuvem de tensão sobre o pequeno apartamento de Clara quando o interfone tocou avisando que o almoço tinha chegado.

Jonas desceu correndo, mais disposto a livrar-se do clima tenso do que a almoçar. Mas quando subiu de volta, as coisas pareciam magicamente mais calmas. Os três transferiram a comida para os refratários e logo sentaram-se ao redor da mesa para almoçar.

Continua

Nenhum comentário: